19 de Julho de 2009

Dádiva e partilha


A Vida funciona de tal maneira que todas as células devem tornar-se mutuamente dependentes umas das outras, de forma a construírem um corpo vivo. A Natureza criou uma regularidade através da qual, o que une as células e os órgãos como um corpo vivo é a relação mútua entre eles.Assim, a força que cria e sustenta a vida é de dádiva e de partilha e o seu objectivo é criar uma existência mutuamente harmoniosa e equilibrada entre todos os elementos. Tudo o que existe na natureza, todos os fenómenos estão interligados entre si e estão ligados ao todo.

“Se recebemos e não damos, saturamo-nos da energia que é veiculada pelo acontecimento que nos chega e que, deste modo, se condensa em nós perniciosamente. O resultado, sempre aportará consigo, alguma correspondente energética na forma de um acontecimento danoso. A natureza, a todo o momento, ajusta os pontos de equilíbrio e repõe energia onde esta foi subtraída; deste modo, opera em nós e à nossa volta, produzindo matematicamente os fenómenos. Aqueles que julgam poder somente receber os bons augúrios, usufruindo do que consideram ser a boa fortuna sem a comungar com a Natureza, sem fazer um bem equivalente, sempre verão cobrado com juros o aporte final. Por conseguinte, é absolutamente vital estar consciente no acto de receber, nos inumeráveis momentos de receber – para, por sua vez, dar. Quanto mais consciência existe, mais energia se move. Quanto mais responsabilidade se adquiriu, mais energia é atraída. Neste caso, o dar tem uma importância fundamental para um verdadeiro equilíbrio e estabilidade, e para manter desobstruído o caminho do progresso”*.

Alcançando consideração mútua, confiança e amor entre as pessoas, vamos descobrir toda uma nova vida de equilíbrio, harmonia e perfeição.


*Excerto do texto retirado do livro:“Luzes do Oculto – Perguntas com respostas” - Centro Lusitano de Unificação Cultural.

10 de Julho de 2009

The End of the Line

O "Fim da linha" é um poderoso documentário de Rupert Murray, que alerta para o excesso de pesca predatória, ameaçando cada vez mais espécies de peixes.
Filmado ao redor do planeta, este documentário mostra a ganância da indústria pesqueira de todo o mundo.


8 de Julho de 2009

Os búzios


Os Búzios

Deixados pelos Deuses sobre a areia
os búzios são cofres com pedaços da noite
Pequenos transístores para as notícias do
mar

Encontrados pelas crianças na praia
Os búzios são caixas de música
São os ouvidos petrificados dos peixes

E um búzio separa
As crianças dos Deuses


Poeta português – Emanuel Félix

4 de Julho de 2009

Dias com Árvores

Está de volta um dos nossos blogs preferidos, o excelente
Vale apena uma visita!

1 de Julho de 2009

A Paz através da Música



A música como forma de união de diferentes raças, nações e culturas.




Visite: